Laís Melo

Meu nome é Laís, nasci e cresci nas periferias de São Paulo, hoje atuo aqui como psicóloga e UX designer, duas atividades que me colocam em contato constante com o outro e me faz pensar em alternativas e práticas para tornar a vida um pouco mais leve.
Me encontrei cedo com as questões étnico raciais, na minha família, no meu ciclo social, e em tudo que me propus a fazer nessa caminhada. Na faculdade pesquisei sobre mulheres negras universitárias e isso me mostrou a necessidade do recorte racial quando tratamos de saúde mental, a população negra vive suas emoções de uma forma singular e eu gostaria de compartilhar alguns ensaios sobre esse assunto com vocês.
Além disso me interessam as coisas bonitas e intensas da vida, procurando por elas cheguei aqui, espero poder descobrir, junto com quem topar, mais e mais sobre elas. 


O Covid-19 é avassalador e estamos nos protegendo ao máximo para evitar o contágio, por isso muitos de nós estamos em distanciamento social. Acontece que o tempo passa, a quarentena já passou por umas mil fases e estamos há algum tempo sem interagir com as pessoas que amamos pessoalmente. Neste cenário saudade, solidão e tesão se apresentam como os...

Estamos morrendo 5X mais. Quão ampliados podem ser os efeitos de uma pandemia mundial em espaços onde a desigualdade social está instalada? Há alguns dias a @agenciamural compartilhou os dados alarmantes que de o COVID-19 mata cinco vezes mais nas periferias.
Colocando tudo em perspectiva, como poderia ser diferente? Temos ao mesmo tempo mais...

Babu, BBB e as histórias que não se contam.
Temos falado bastante nos últimos dias sobre a jornada de Babu Santana no BBB 20.
Babu sempre se impôs lá dentro. Talvez isso tenha a ver com a personalidade dele. Fez isso ao colocar limites nas relações, ao pontuar seus incômodos na cozinha, ao comunicar que ficava desconfortável com...


Lembra da Preta, personagem da Tais Araújo em "Da cor do pecado"? Em resumo era uma mulher negra forte, mãe solo e batalhadora. Uma das maiores dificuldades a se resolverem ao longo da trama era que a Preta não conseguia viver o seu romance com o homem que amava.
Queria usar essa história como exemplo para direcionar essa...