SUNNI ALI BER

28/07/2020

Fundador do Império Songhai (1464 - 1492)

Quando Sunni Alī subiu ao trono de Songhai, por volta de 1464, o reino compreendia apenas uma pequena aldeia no vale superior do rio Níger, tendo como capital a próspera cidade de Gao.

Songhai foi um dos poucos reinos que conseguiu repelir o domínio do Império do Mali. Quando este império ruiu, Songhai avançou sob os domínios do antigo Mali. A grandiosa cidade muçulmana de Timbuktu (Tombouctou), antiga capital do Mali, havia caído em domínio dos Touaregs, povos nômades do deserto. Em 1468 Sonni Ali expulsou os tourages de Timbuktu conquistando a cidade.

Após um cerco de sete anos, conquistou em 1473 a rica cidade de Jenne (agora Djenné) no rio Bani, perto de sua confluência com o Níger. Esta conquista permitiu o controle do rico comércio da região do Niger. Seu próximo passo foi conquistar e assimilar a área de Dendi.

O historiador muçulmano do século XVI Abd ar Raḥman as Sadi, na crônica histórica Tar'īkh as-Sūdān ("História do Sudão"), relatou várias instâncias das execuções sumárias de Sonni Ali, definindo-o como um tirano. Entretanto, há de se considerar a antipatia que os estudiosos muçulmanos nutriam em relação a Sonni Ali, reflexo ao que consideravam sua observação pouco ortodoxa de Islā. Ele aparentemente combinou o desempenho dos ritos muçulmanos com os da religião Songhai tradicional.

Sonni Ali passou a maior parte de seu reinado no campo repelindo ataques provenientes principalmente dos Mossi, dos Fulani da região de Dendi e dos Touareg. Seu senso estratégico e seu uso efetivo da cavalaria permitiram-lhe paralisar o poder impressionante dos Mossi (embora não pudesse submetê-los),e desencorajar ataques de Touareg.

Foi sob seu comando que o Império Songhai foi construído militarmente e se consolidou através do intenso comércio transaariano articulando, de forma inédita, as cidades de Gao, Timbuktu, Jenne e Sokoto.

Faleceu por volta do ano de 1492.