Autobiografia de um ex-negro

23/09/2019

"Ele informou que era o melhor lugar na cidade onde um homem de cor poderia ter uma refeição decente. Então perguntei por que alguém não abria na cidade um lugar onde pessoas de cor respeitáveis e com dinheiro pudessem se acomodar. Ele respondeu: "Não daria lucro. Todas as pessoas de cor respeitáveis comem em suas casas, e as poucas que viajam geralmente têm amigos na cidade para onde ir, os quais lhes dão um prato de comida". Ele acrescentou: "Claro,você poderia ir a qualquer lugar na cidade: elas achariam que você é branco".

É com esse trechinho que lhe convido a ler o livro "Autobiografia de um ex-negro". Este é um livro absurdamente bom. Sabe aqueles livros que você sente raiva, tristeza, fica indignado, debocha das atitudes do protagonista, em alguns momentos fica com uma enorme interrogação na cabeça. Tive o prazer de ter acesso a essa leitura no curso de Cidadania negra do século XIX, ministrado pela @anaflaviahist.

Essa literatura conta a história fictícia de um garoto, filho de mãe negra de pele clara e um homem branco e rico. A história se passa no sul dos Estados Unidos.

A mãe do garoto trabalhava na casa dos país do pai, e sua avó paterna desaprovava a relação entre o filho e a empregada da casa, por isso, com a justificativa de protejer a namorada e o filho, o pai do garoto financia a saida dos dois da cidade.

Quando criança, o garoto lembra das visitas do pai, que depois de um tempo deixaram de acontecer.

O garoto, filho da miscigenação, achava que era branco, inclusive perseguia meninos de pele mais escura juntamente com os coleguinhas brancos. Até que um episódio em sua escola o faz despertar para sua ascendência, que também o tornava negro.

A partir disso, o protagonista passa sua vida vivenciando situações em que as pessoas não o consideravam negro e outras em que as pessoas não tem dúvidas de sua cor. Depois da morte de sua mãe, tem que lidar com as incertezas sozinho, já que seu pai sumiu de sua vida.

O pianista talentoso, a música será fundamental em sua trajetória.

O final do livro é arrebatador, porque abre uma série de questionamentos em nossa cabeça. Mas, obviamente não irei contar aqui, afinal, você precisa ler esse livro!